A 3ª Marcha Mundial foi apresentada na Costa Rica

A Terceira Marcha Mundial pela Paz e Não-Violência foi apresentada na Assembleia Legislativa da Costa Rica
  • Esta Terceira Marcha Mundial sairá da Costa Rica em 2 de outubro de 2024 e retornará à Costa Rica depois de percorrer o Planeta, em 5 de janeiro de 2025.
  • Durante a conferência foi feita uma ligação virtual com o Congresso Espanhol onde acontecia simultaneamente uma atividade semelhante de apresentação da Marcha.

Por: Giovanny Blanco Mata. Mundo sem Guerras e sem Violência Costa Rica

Da organização humanista internacional Mundo sem Guerras e sem Violência, fazemos o anúncio oficial do percurso, logotipo e objetivos da terceira Marcha Mundial pela Paz e pela Não-Violência, neste dia 2 de outubro, exatamente um ano após sua saída da Costa Rica, na Sala Barva da Assembleia Legislativa.

Foto cedida por Pepi Gómez e Juan Carlos Marín

No evento, os Congressos de Costa Rica e Espanha, dando uma imagem simbólica da transferência da sede da Marcha Mundial, da Espanha para a Costa Rica. Lembremos que a Segunda Marcha Mundial que ocorreu em 2019 começou e terminou em Madrid.

As participações durante a conferência do Diretor do Departamento de Participação Cidadã, Juan Carlos Chavarría Herrera, do vice-prefeito do cantão de Montes de Oca, José Rafael Quesada Jiménez, e dos representantes da Universidade para a Paz, Juan José Vásquez e do A Universidade Estadual a Distância, Celina García Vega, reforçou o compromisso e a vontade de cada Instituição, de continuar trabalhando juntos, na organização necessária, diante dos desafios, desafios e possibilidades, que esta Terceira Marcha Mundial pela Paz nos apresenta. e Não violência (3MM).

Ouvir tanto apoio à causa que nos une, neste dia especial, que comemora o dia internacional da não-violência, e o dia do nascimento de Gandhi, nos enche de esperança num futuro melhor, em que seja possível mudar o rumo violento que os eventos locais, regionais e globais conduzam a um evento em que todos os atores sociais estejam unidos; instituições, organizações, municípios, comunidades e universidades, avancemos em ações coletivas, nas quais promovamos uma nova consciência global não violenta.

Realizamos esta atividade no âmbito do encerramento do Festival Viva la Paz Costa Rica 2023, pelo que houve um grande número de apresentações artísticas da Dança Folclórica Costarriquenha, do grupo Aromas de mi Tierra, formado por meninas de a casa da cultura de Atenas, à dança Belly Fusion de Carolina Ramírez, com música ao vivo de Dayan Morún Granados. A diversidade cultural da Marcha esteve presente com as interpretações do cantor e compositor ateniense Oscar Espinoza, Frato el Gaitero e os belos poemas recitados pela escritora Doña Julieta Dobles e pelo poeta Carlos Rivera.

No meio desta grande alegria e sentimento de comunidade humana que todos nós apresentamos experimentamos; activistas do Mundo sem Guerras e sem Violência, membros do Festival Viva la Paz, humanistas, religiosos, artistas, académicos e políticos; É oficializado que a saída deste 3MM será da Universidade para a Paz (UPAZ), localizada em Ciudad Colón, Costa Rica, a única Universidade do Mundo, criada pela ONU, cuja missão se enquadra no contexto da situação mundial. paz e os objectivos de segurança propostos pelo ONU.

O Plano é que o 3MM saia da UPAZ, em marcha física com a participação de seus alunos, atualmente de 47 países diferentes, além da Equipe Base e demais embaixadores da paz, liderando um trecho a pé e outro a pé. caravana de veículos., até a Praça da Abolição do Exército, localizada na capital da República. Depois desta estação continuaremos até a Praça Máximo Fernández em Montes de Oca e de lá seguiremos em direção à fronteira norte com a Nicarágua, há vários trechos e rotas em construção e Equipes Base em definição, esperamos que todos os cantões e todos os territórios da Costa Rica podem envolver-se de alguma forma e participar na cocriação deste 3MM.

 Por fim, mostramos o novo logotipo da 3MM e explicamos os objetivos; entre os quais mencionamos: Servir para tornar visíveis ações positivas que promovam a não-violência ativa. Promover a educação para a não-violência a nível pessoal, social e ambiental. Sensibilizar para a perigosa situação global que atravessamos, marcada pela elevada probabilidade de conflito nuclear, corrida armamentista e violenta ocupação militar de territórios. Mas o mais importante neste sentido é o convite que fizemos para a construção de uma Declaração de Intenções conjunta e de um percurso de trabalho nas diferentes Equipes Base e Plataformas de Apoio, para o qual convocamos um Encontro Americano de organizações a ser realizado nos dias 17 e 18 de novembro. e 19 em San José, Costa Rica. Neste encontro você poderá participar virtualmente, principalmente para organizações fora da Costa Rica, e poderá se inscrever e agendar ações e campanhas a serem realizadas durante o 3MM em toda a América.

Apelamos e pedimos com todo o respeito, consideração e humildade, para se juntarem na construção deste 3MM, a todas as organizações pacifistas, humanistas, defensores dos direitos humanos, ambientalistas, igrejas, universidades e políticos, bem como a todas as pessoas e grupos que queremos uma mudança na direção que a humanidade está tomando atualmente, com o objetivo de avançar e evoluir como espécie, rumo a uma consciência global, em que a não-violência ativa seja a forma como nos relacionamos connosco próprios, com os outros e com a nossa natureza.

Nossa proposta é continuar construindo um movimento social composto por muitas vozes, intenções e ações em favor da construção de uma nova cultura de não violência ativa e que esta Marcha Mundial sirva para unir, difundir, conscientizar e convergir em ações coletivas, de já, durante e depois.

Agradecemos às organizações e pessoas com as quais construímos e realizamos o Festival Viva la Paz Costa Rica: a Associação Artística Asart, Habanero Negro, a Sociedade Pacaqua Juglar, Inart, Inartes, a Casa da Cultura de Atenas, o Centro de Estudos e a AELAT Research , à artista Vanesa Vaglio, à Comunidade Ancestral de Quitirrisí; bem como ao Departamento de Participação Cidadã da Assembleia Legislativa, pelo apoio e valiosa participação no desenvolvimento e implementação desta actividade.


Agradecemos poder incluir este artigo que foi publicado originalmente em Surcosdigital.
Agradecemos também as fotos fornecidas por Giovanni Blanco e por Pepi Gómez e Juan Carlos Marín.

Deixe um comentário